‘Lugar de autista é em todo lugar’ é tema da campanha nacional de 2022 para o mês de abril

O engajamento em causas sociais é essencial para uma formação acadêmica global, e por aqui, essas pautas percorrem o ambiente escolar, seja em sala de aula, reuniões pedagógicas e até em conversas informais.

A questão é: As discussões em torno do autismo tem, cada vez mais, ocupado os espaços sociais. Além da mobilização dos familiares e dos movimentos relacionados ao transtorno, famosos autistas têm utilizado seus canais repletos de seguidores para discorrer sobre o tema. 1. Courtney Love Love é vocalista do grupo de rock Hole e ficou conhecida por ser a viúva do cantor Kurt Cobain, do Nirvana. Ela foi diagnosticada com autismo aos nove anos de idade por uma psicóloga.

Ela decidiu revelar esse transtorno para seus fãs, citando o diagnóstico em sua autobiografia “The Real Story”, lançada em 1997. Nessa biografia, ela fala um pouco sobre a Síndrome de Asperger e como ela possui certos níveis de introversão.



2. James Durbin

James Durbin é um cantor finalista do conhecido programa de artistas “American Idol”. O pai de James foi músico e, quando morreu de overdose, em seguida Durbin foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger e Tourette.

Nesse período, ele sofreu bullying, chegando a se sentir, de fato, diferente até por sua baixa autoestima. Com o tempo e reconhecimento de seu transtorno, Durbin passou a encorajar jovens que têm estas síndromes a continuar sonhando e a perseguir seus objetivos.



3. Serena de Jesus

Serena de Jesus é uma artista marcial famosa e diagnosticada. Ela iniciou sua carreira esportiva vencendo na estreia profissional do MMA, competindo pela Fusion Fight League. De Jesus é conhecida como a primeira lutadora profissional de MMA com autismo.

Recentemente, Serena afirmou que há uma grande razão pela qual ela luta: “Quero mostrar que pode haver bons modelos na comunidade do autismo. Mesmo que algo seja difícil, tente novamente!”.



4. Daryl Hannah

A atriz Daryl Hannah, que teve grande destaque em filmes como “Blade Runner” e “Kill Bill”. Ela já falou abertamente em entrevistas sobre as dificuldades que passou na infância, por ser diagnosticada como autista.

Naquele momento, os seus médicos a internariam alegando apresentar uma “timidez debilitante”. No entanto, por resistência da família, aos 17 anos, resolveu transformar sua vida e, hoje, é consolidada no cinema.



5. Dan Aykroyd

Aykroyd é um dos roteiristas e protagonistas da famosa série “Os Caça-fantasmas”. Ele foi diagnosticado com a Síndrome de Tourette ainda aos 12 anos e com a de Asperger aos 80.

De acordo com seus relatos, Aykroyd compartilha duas obsessões com os que possuem Asperger: fantasmas e policiais. Desta obsessão, surgiu a sua inspiração para criar o roteiro da série.



6. Heather Kuzmich

Heather Kuzmich é uma das 13 jovens selecionadas pela modelo Tyra Banks para competir no reality show “America´s Next Top Model”. Kuzmich possui a Síndrome de Asperger, diagnosticada aos 21 anos. Ela declarou seu esforço no convívio com a doença em cadeia nacional.

O tema da campanha nacional deste ano (2022) para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo — que acontece todo 2 de abril — é “Lugar de autista é em todo lugar“, com a hashtag #AutistaEmTodoLugar, para promover uma mensagem inclusiva à sociedade em relação às pessoas autistas. O tema, escolhido em votação popular, com 51,6% do votos, entre três opções de mensagens, é uma frase de Fátima de Kwant, que está em destaque do cartaz oficial, estrelado pelo André, o personagem autista da Turma da Mônica.

O objetivo desta campanha é conscientizar as pessoas a respeito do autismo. É uma mensagem da comunidade ligada ao autismo para toda a sociedade (de dentro para fora). Portanto, vamos usar a hashtag nas redes sociais e mostrar que lugar de autista é em todo lugar, com direito a ser incluído em todos os âmbitos, aspectos e contextos em nossa sociedade.

Esta é uma campanha para todo o Brasil, de uso irrestrito e gratuito por parte de qualquer pessoa ou instituição interessada em divulgar informação sobre autismo. Vamos unir forças para fazermos uma conscientização nacional muito mais efetiva.

As peças para divulgação foram criadas pelo designer Alexandre Beraldo (diretor de arte da Revista Autismo), com a colaboração do Instituto Mauricio de Sousa — nosso muito obrigado a todos eles!

Mais informações (e mais material para a campanha) será disponibilizado nos próximo dias aqui no site do Canal Autismo / Revista Autismo e divulgado nas nossas redes sociais.

ONU A ONU (Organização das Nações Unidas), no fim de 2007, definiu todo 2 de abril como sendo o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (no original em inglês: World Autism Awareness Day), quando cartões-postais de todo o planeta se iluminam de azul — no Brasil, o mais famoso é o Cristo Redentor — para lembrar a data e chamar a atenção da mídia e da sociedade para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Em 2020 e 2021, pela primeira vez, a comunidade envolvida com a causa do autismo no Brasil todo segue, unida, em uma campanha nacional com tema único: “Respeito para todo o espectro”, para celebrar a data, usando a hashtag #RESPECTRO nas redes sociais.

O tema da ONU para o ano passado foi “Inclusion in the Workplace: Challenges & Opportunities in a Post-Pandemic World” (em tradução livre: “Inclusão no local de trabalho: desafios & oportunidades num mundo pós-pandemia”).

Acesse o material da campanha deste ano em: Campanha.RevistaAutismo.com.br.

#AutistaEmTodoLugar



4 visualizações0 comentário