Rússia e Ucrânia: pontos centrais para entender a crise atual

Ampliação de repertório e interdisciplinaridade em TEMPO REAL. Os temas mais relevantes sempre são analisados em sala de aula por professores atualizados e que dominam os mais diversos assuntos locais e globais.

A transformação e expansão da OTAN

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) surgiu em 1949, no contexto da Guerra Fria. A finalidade da aliança era lutar contra a expansão do comunismo e retaliar qualquer ataque soviético contra seus países-membros. Eram eles: Bélgica, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, França, Islândia, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Noruega, Portugal, Reino Unido.

Com o fim da Guerra Fria, marcado pela Queda do Muro de Berlim (1989) e pela extinção da União Soviética (1991), a Otan perde o sentido de existir prévio, mas se reformula e permanece como instituição internacional – contrariando até mesmo algumas previsões teóricas, de acordo com Pedro Feliú Ribeiro, professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP).

O professor explica que parte da reformulação da Otan envolvia sua expansão e uma nova atuação contra ameaças não estatais, como o tráfico humano, o tráfico de drogas, a pirataria, o controle migratório, questões do meio ambiente e também o controle do tráfico de armas em massa. Atualmente, a aliança defensiva, liderada pelos Estados Unidos, é composta por 30 países. “A Otan é criticada por não ter um propósito muito claro, mas ela usou o aumento do número de membros como a forma de justificar a sua existência e permanência”, analisa Ribeiro.

Nesse projeto de expansão, Países Bálticos como Lituânia e Estônia entraram para a Otan. Na Guerra Fria, essas nações faziam parte do Pacto de Varsóvia, que foi justamente uma resposta da URSS à Otan, em 1955. O Pacto era apoiado por países do bloco socialista e criado nos mesmos moldes da rival. “Esses países têm o que o próprio presidente da Rússia, Vladimir Putin, chama de “russofobia” (aversão contra a Rússia ou o povo russo). Assim, aderiram à aliança dos EUA como uma forma de se proteger da Rússia”, diz Ribeiro.

O professor da USP explica que a Rússia sempre foi contra a adesão desses países à Otan, mas mantinha diálogo com os Estados Unidos e os países europeus. O país aderiu uma postura de contrariedade com a ascensão do nacionalismo russo, encarnado na figura do Putin.

Desde o começo, a Otan tem se posicionado a favor da Ucrânia. Em resposta às movimentações do governo russo, a organização colocou instalações militares em alerta e reforçou sua presença no Leste europeu com navios de guerra e caça.

A principal exigência do governo da Rússia na atual crise é, justamente, que o ocidente garanta que a Ucrânia não vai aderir à aliança militar liderada pelos pelos Estados Unidos. A presença ostensiva da Otan também é vista com desconfiança pelos russos, que alegam que o apoio da organização aos ucranianos, com treinamento e armas, ameaça a segurança da Rússia. O Kremlin, então, alega que não planeja atacar o país vizinho e que está agindo apenas para se proteger de uma possível ameaça externa.

Esse atual impasse entre os dois países escalou em novembro de 2021, quando o presidente russo, Vladimir Putin, posicionou 100 mil militares na fronteira com a Ucrânia. Há anos, as duas nações, que no passado fizeram parte da União Soviética, disputam porções de territórios próximos à fronteira. A Ucrânia frequentemente acusa a Rússia de atentar contra sua soberania ao financiar grupos separatistas.




Alunos protagonistas e prontos para criar grandes oportunidades.

Somos a melhor escola do eixo Raposo Tavares, na região do Butantã e Granja Viana, para os estudantes e suas famílias. A educação integral do indivíduo (social, afetivo, físico, intelectual e cultural) tem o poder transformador na sua vida pessoal e na sua vida em sociedade para a construção de um mundo mais humano nas relações interpessoais e mais consciente nas suas escolhas.

Nossa prática norteia o respeito, a responsabilidade, a empatia, a ética, a inteligência emocional e o compromisso social.

Fale conosco e venha para o Colégio Giusto!

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo