Tecnologia e Adolescentes, como tornar essa relação saudável

Como pais e educadores podem acompanhar a relação mais constante dos

jovens com a tecnologia e, dessa forma, não haver efeito negativo na vida

dos jovens?


Muitos pais querem colocar limites nas ações dos filhos, porém esbarram no receio de entrar em confronto e desestabilizar a relação que, geralmente, já é conturbada durante o período da adolescência.


Diálogo, confiança, autonomia e responsabilidade são as palavras chaves para driblar os desafios dos pais em relação a vida digital atual dos jovens.


Estabelecer diálogo firme, gentil e objetivo, fique atento a sua fala. Falar demais espanta o jovem, fazendo com que “desligue” a escuta, já tenha em sua mente o que realmente quer e precisa falar.


Estabelecer uma relação de confiança com o filho desde a infância é fundamental para manter diálogos reflexivos e construtivos. Como? Devolvendo as perguntas e pedidos que o filho faz, colocando-o para refletir, o adulto direciona e conduz a criança e o jovem para desenvolver a reflexão sobre o assunto em pauta. Perguntar é o segredo para iniciar uma boa reflexão.


Contribuir no desenvolvimento da autonomia, oferecer oportunidades para que o jovem faça o que lhe compete, o que já está de acordo com a sua idade, por exemplo, estabelecer uma rotina de estudo e momentos de “lazer digital”.


Atrelado a autonomia vem o desenvolvimento da responsabilidade, “quanto tempo posso estar conectado?”, “quanto tempo de sono é necessário para eu ter bom desempenho no meu dia?” “quais são os conteúdos adequados para a minha idade?” e por aí vai.


Não há receita para educar filhos, tão pouco receita para que os pais estejam presentes na relação do jovem com a tecnologia, mas, sem dúvida, há caminhos para minimizar os conflitos, aumentar o acompanhamento e monitoramento e ainda ampliar de forma saudável a aproximação entre pais e filhos. Conversar com a orientação educacional do Colégio é um bom caminho de fala e escuta para trocar informações e refletir na tarefa complexa, porém recompensadora do ato de educar.


Por Christiane Cerretto, Orientadora Educacional e Coordenadora Pedagógica












Alunos protagonistas e prontos para criar grandes oportunidades.

Somos a melhor escola do eixo Raposo Tavares, na região do Butantã e Granja Viana, para os estudantes e suas famílias. A educação integral do indivíduo (social, afetivo, físico, intelectual e cultural) tem o poder transformador na sua vida pessoal e na sua vida em sociedade para a construção de um mundo mais humano nas relações interpessoais e mais consciente nas suas escolhas. Nossa prática norteia o respeito, a responsabilidade, a empatia, a ética e o compromisso social.

Fale conosco e vem para o Colégio Giusto!


Posts recentes

Ver tudo